Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Direitos Humanos, essa é a sua deixa.

ÀS ORGANIZAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS,

A sociedade brasileira como um todo, nela inclusa a cidade e o estado de São Paulo, está atravessando um momento crítico de reorganização e alguns homens, mulheres e jovens estão, ou caminham a estar, envolvidos com ações e organizações criminosas.

SE vocês realmente prezam por proteger os direitos da humanidade, atenção:

O momento mais eficiente para uma ação eficiente é agora, atuando com orientação, prevenção e reeducação dessas pessoas, para que se juntem a sociedade de bem.

Depois que esses cidadãos entrarem em confronto com a sociedade e com a polícia e vierem a óbito ou estiverem em presídios que nós sabemos não serem hotéis a ação de vocês será apenas para minimizar os danos causados a diversos seres humanos envolvidos, como a vítima, o agente da justiça, a família do criminoso e por fim, com menor valia, ao próprio criminoso, pois esse, ciente das consequências, enveredou pelo caminho do crime.

por: Conrado Tramontini

Oi? Oi? Oi?

Eu não sei bem como dizer a vocês, meus amigos, o que vou dizer agora. Acredito que ser direto e franco seja a melhor forma de fazer.

Pois bem, eu não assisti ao último capítulo da novela. Não que eu o tenha evitado, simplesmente não fui cativado para me ver saindo correndo para saber como terminaria. Na verdade, sendo bem sincero, também não me interessei muito sobre como se desenvolvera, e nunca cheguei a assistir um capítulo se quer, por completo.

Pois é, não sei que mal me aflige, mas não me vi preso a esse folhetim.

Me interessei muito por seu primeiro capítulo. Mais pela fotografia e linguagem do que pela história, que hoje todas se desenrolam violentas.

Acho que preferia antes, quando minha mãe fugia da violência dos filmes e encontrava refugiu nos romances da dramaturgia.

por: Conrado Tramontini

Ilmo. Sr. ex-presidente Lula, não generalize.

Ilmo. Sr. Ex-presidente Lula,

Confesso que votei no Sr. naquela eleição onde iniciou o seu mandato. Lembro de, pela primeira vez, ter feito algum tipo de campanha, mesmo que mínima, porém hoje fico muito feliz que a palavra "ex" preceda a palavra presidente, quando se trata do seu mandato.

Confesso também  que fiz campanha contra a sua sucessora, a Ilma. Sra. presidente Dilma. Mas fico feliz que no caso dela, o prefixo "ex" ainda não esteja presente. Os adversários e os eleitores contrários a ela, mencionavam que ela era completamente despreparada para o cargo, porém hoje vejo uma mulher de pulso firme, fibra, capacidade e principalmente, de ação.

Eu ficava abismado quando questionavam o Sr. sobre algo de errado que acontecia, o tal Mensalão por exemplo, e o Sr. simplesmente respondia:

-Não sei de nada...

Eu fazia uma analogia aos meus colegas de trabalho:

-Imaginem que eu estou cometendo algo ilícito aqui no escritório e o meu gerente diz que não sabe de nada... E…