12 de setembro de 2013

Defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo...

Eu definitivamente sou um filósofo de chuveiro. É durante o banho que tenho idéias que mais acho interessante, porém as perco porque molho o papel em que as anoto.

Foi em um momento desses que lembrei da frase de Pitágoras que diz:

 "Não é quem disse, mas o que foi dito"
Sábio Pitágoras né? Se você disse "sim" eu fico orgulhoso, porque Pitágoras nunca disse isso (eu acho) essa frase é minha e foi pensada em um desses grandes momentos de assepsia e esfoliação.

Vou repetir para garantir, anota aí que o crédito é meu!

Por quê toda essa baboseira? Porque hoje li uma matéria da Superinteressante (Eles nunca disseram isso) sobre frases célebres que nunca foram ditas e isso vai muito de encontro com o tal pensamento que tive.

Nas redes sociais da vida, vemos muitas pessoas repetindo uma frase - ou criando textos novos - só por conta do nome entre parenteses.

Quantos Veríssimos ou Jabors correm solto por aí sem realmente sê-los.

Ou seja, se Einstein alguma vez disse uma bobagem imensa, todo mundo vai abraçar só porque foi ele quem disse, já se o Zé da esquina disser algo que pode mudar o mundo, ninguém replicaria porque o autor não é famoso.

E não deve ser assim. Não aceitem "carteiradas" e pensem mais no conteúdo (da mensagem, não da carteira).

por: Conrado Tramontini
Postar um comentário