26 de maio de 2010

Meu legado.

Isso é um pouco antigo ... uns 7 anos, mas coincidentemente, falei sobre isso hoje e encontrei por acidente.

[29.9.03 11:50 PM | CONRADO TRAMONINI]
Salve tripulantes do Big Brother ... galera se a letra P do meu teclado que está falhando não me estressar eu se meu teclado durar até o final, pretendo colocar aqui um post muito importante para mim.

Bom ... a fragilidade de nossa vida, a maneira simples e bela com que ela se conduz e a facilidade que uma fatalidade pode encerrá-la bruscamente me fez pensar nas palavras que aqui vou postar. Isso não é de agora ... é antigo, algo que eu queria passar para cada ser humano como uma lição de minha vida ... provavelmente não encontrarei as palavras adequadas para expressar tudo.

A vida, esse pequeno presente de Deus é para ser aproveitada, nos seus mínimos detalhes, e a cada milésimo de segundo. A cada respiração ou piscada de olhos e é assim que venho fazendo. Minha vida é corrida, é um pouco desgastante, mas é bela. Agradeço a Deus por isso.

Todo dia eu pego o trem, relativamente cedo e nele tenho a oportunidade de apreciar a "paisagem" pela qual o trem passa. Olho as várias casas, as diversas favelas e imagino o que passa na vida de cada um que vive ali. Se aquelas pessoas são felizes ou não, o que pensam e o que sentem. No trem é fácil ver alguém triste ou alguém alegre e me pergunto, o que estaria pensando na cabeça de cada um e o que poderia fazer para alegrar mais aquela pessoa.

Uma coisa que me impressiona muito é ver o Sol ... pode paracer besteira, mas não é. Vejo como ele brilha, seja em céu limpo ou entre as nuvens. Procuro por Deus, sabendo que não o encontrarei ali, mas sim dentro de mim.

Sabendo disso, a cada minuto acho um novo motivo para sorrir.

Quando olho a paisagem, quando estou na companhia de meus amigos, seja apenas vivendo.

Espero que todos vocês tenham essa felicidade e que não pensassem na felicidade "material" a qual a mídia nos incita.

As vezes somos tolos e achamos que a felicidade só vem com bens materiais, um carro novo, uma casa, uma roupa, um relógio, um celular e hoje esquecemos que muito antes não tinhamos nada disso ... seremos felizes quando reparamos na beleza natural das pessoas e do mundo.

Frank Sinatra dizia que seu legado era a música e a alegria que passava para as pessoas, que derepente ele olharia para o céu e perguntaria: vc sabe que tom de azul é aquele ?

O legado que quero deixar é o da felicidade, não porque é o mesmo de Frank, mas porque é aonde encontro a minha felicidade ... não sou músico. Sou feliz.

E é isso que quero que todos sejam ... esqueçam o "material" ... esqueçam os problemas ... a vida é curta para você guardar rancor, para que você tenha um inimigo, para não gostar de alguém ou ficar sentindo inveja. Não deixe seus sonhos de lado, realize-os mesmo que em pequena escala.

Não se lamente e não sonhe demais, mas voe na sua imaginação, passa uma tarde deitado em um gramado, escute uma boa música, mas acima de tudo ... sorria e veja a beleza do mundo ... ela está em todo lugar, mas você precisa querer encontrá-la, senão só verá tristeza e feiura.

Como disse ... a mensagem fica confusa, é difícil passar um sentimento para as palavras, mas tenho certeza de que vocês entenderam o recado.

Sou feliz, muito feliz e sou grato a cada um de vocês meus amigos e minha família por me ajudarem a ser feliz. Deixo aqui meu legado de paz, amor e felicidade a vocês e espero que vocês possam sentir isso meus amigos. Quem quiser, me siga ... e seja feliz.

Sinceramente,

Conrado.
Postar um comentário