7 de março de 2007

Brasil: Um país de hipócritas!

Somos quantos 150 milhões? não importa. Somos todos hipócritas.
Isso para não dizer que somos um bando de medrosos, efeminados, egoístas, burros e acomodados.

Doeu ler isso é? Aposto que doeu menos do que ouvir falar do João Hélio, aquele garoto que foi esfolado vivo no Rio de Janeiro. Ah! também deve ter doído menos do que ouvir receber uma ligação e ouvir do outro lado "mãe, levei um tiro" como aconteceu com a mãe da Priscila Aprígio, a garota de 13 anos que levou um tiro essa semana em SP.

Não se deixe enganar, e não me deixe ME enganar. Eu também sou um um hipócrita.

Quando isso aconteceu? Não sei dizer exatamente, mas faz um bom tempo. Foi quando começamos a ficar cegos, surdos e mudos. Foi quando começamos a ficar "espertos" a tirar proveito um em cima do outro.

Lembra quando compramos aquele primeiro rádio de carro na robauto? Ali incentivamos o próximo roubo, quando pagamos ou recebemos a primeira propina? ali começou o suborno e a corrupção. Foi mais ou menos nessa época. É uma pena eu não ser um historiador decente para poder narrar tudo desde o começo.

Mas enfim aonde isso se encaixa com o João ou a Priscila?

Quando ficamos cegos, surdos e mudos, demos abrigo a bandido. "Não vamos nos envolver" diziamos. A questão é essa máxima escondia uma outra situação, na qual ao invés de nos (ou melhor nós) envolvermos, nós fomos envolvidos. Envolvidos pela criminalidade pela sujeira.

Fomos sendo espertos e pagando mais barato em um rádio roubado, em um CD pirata, em um contrabando, como fomos sendo "transados" e apertamos aquele baseado, quando puxamos aquela carreira ...

Não queriamos ver que na verdade, estavamos nos enchendo de merda. Hoje a merda subiu até a orelha e agente continua sendo esperto ou "loucão" e sorrindo de uma ponta da orelha a outra ... mas com a boca cheia de merda.

Não quero nem me estender muito ... acho que minha mensagem é clara. Parabéns a todos os brasileiros, como sempre, nós somos culpados por nossos erros, mas sempre achamos um jeito de por a culpa nos outros.

Vamos continuar "não nos envolvendo" e vendo a merda subir. Vamos ficar cegos, surdos e mudos ...

Vocês podem escolher isso, porque eu já me decidi, roubando um frase da ficção científica:
"Eu não tenho boca, mas eu devo GRITAR!"




E vou gritar, esbravejar e espernear como muitos já estão fazendo. Vou fazer isso até que parem de hipocrísia, como a que fizeram hoje de aumentar a pena de preso que for flagrado usando celular. Porque hipocrisia? Porque isso não é para evitar o uso, mas para punir quem usa. Porque não metem logo uma gaiola de faraday em volta de tudo? A resposta anterior a essa sugestão foi: Questões estéticas.

Bonito é ser o país do trote do sequestro, isso sim é bonito.

E vou gritar, esbravejar e espernear como muitos já estão fazendo, até que sejamos novamente um país decente. Se é que já fomos alguma vez. Sozinho não sou nada, mas parado, sou menos ainda.

Sonho com tempos onde o povo se juntava em torno de uma ágora para decidir seu futuro, sonho com o tempo em que reis lutavam no campo de batalha junto de seus homens, pela liberdade de sua terra contra o tirano (ao invés de se vender por pouco). Sonho com o tempo em que viver tinha um significado diferente do que essa merda consumista de hoje.

E é por estar sonhando que eu me mexo tanto ...
Postar um comentário